NOTÍCIAS

15/09/2017

EDUCAÇÃO INFANTIL: UM DIREITO DA PRIMEIRA INFÂNCIA, UMA SEMENTE PARA O FUTURO

EDUCAÇÃO INFANTIL: UM DIREITO DA PRIMEIRA INFÂNCIA, UMA SEMENTE PARA O FUTURO

A primeira infância é sempre decisiva na vida de todas as crianças, pois é a fase em que estão desenvolvendo habilidades, conhecimentos e até mesmo sua personalidade. Frequentar a creche neste período é importante pois o ambiente e atividades aos quais a criança está exposta interferem diretamente em sua formação.

O acesso à Educação Infantil sempre esteve presente na atuação da Fundação Abrinq. Este ano, o Programa Creche para Todas as Crianças completa 10 anos. Durante este período, mais de 50 mil crianças tiveram seu acesso garantido a um ensino de qualidade. Outras iniciativas, como os projetos Jeitos de Aprender e Ciranda do Aprender, trabalham a qualificação de educadores em comunidades remotas, além da participação da família no ambiente escolar, promovendo um desenvolvimento seguro e íntegro para as crianças beneficiadas.

 “Na creche, a criança tem o atendimento de profissionais preparados, fazendo ela se desenvolver da maneira que precisa. Em um ambiente saudável, a criança desenvolve desde a fala, o engatinhar, até a afetividade, o carinho, junto a outros sentidos intelectuais”, explica a Secretária de Educação de Sorriso (MT), Lúcia Drechsler.

A quantidade de estímulos que a criança que frequenta a creche recebe também é bastante relevante, e pode acontecer por meio da música, do lúdico, de brincadeiras e do convívio com outras crianças. Esses estímulos são fundamentais, pois aquilo que a criança vivencia quando pequena é transmitido para a fase adulta em seu processo de aprendizagem, resultando em benefícios para a vida inteira.

“São cuidados que parecem tão simples e com pouco significado, mas de grande valia quando se pensa no formar da criança. Hoje, muitos pais precisam trabalhar e se deslocar, deixando os filhos com terceiros, nesses casos, a creche seria uma alternativa não só mais segura, como mais completa”, relata Lúcia.

Infelizmente, o acesso à educação infantil hoje no Brasil ainda é incompatível com a demanda por vagas. De acordo com dados do Ministério da Educação (MEC) de 2016, o número de vagas na pré-escola (4 a 5 anos e 11 meses) cobriu 95,3% da demanda. Já a demanda por creches (0 a 3 anos) é ainda mais intensa, apenas 32,8% das crianças tem acesso à educação infantil.

Ajude a Fundação Abrinq promover este direito para mais crianças. Doe: https://www.fadc.org.br/doeagora/