23

Agosto

MAIS CRIANÇAS PODERÃO CONTAR COM O APOIO DA FUNDAÇÃO ABRINQ EM SUAS ORGANIZAÇÕES

Por June Hellen Sant’Ana Marques

No início deste mês, ocorreu o 3º Encontro com Novas Organizações Sociais Conveniadas ao Programa Nossas Crianças (2017 – 2019), da Fundação Abrinq. Foram conveniadas 7 novas organizações:

Associação Beneficente Evangélica da Floresta Imperial (ABEFI), de Novo Hamburgo (RS)

Associação de

17

Julho

O QUE LEVA UMA CRIANÇA AO TRABALHO INFANTIL E POR QUE COMBATÊ-LO?

Por June Hellen Sant’Ana Marques

Quando pensamos em trabalho infantil, ações localizadas que proíbam, fiscalizem ou regulem a presença de crianças e adolescentes em atividades de trabalho podem parecer suficientes para que a prática termine. No entanto, esta realidade é mais complexa do que parece.

“Imagine que você faz todo um trabalho de conscientização e enfrentamento ao trabalho infantil em uma escola e a escola participa das ações

14

Julho

GABRIEL, 4 ANOS, FILHO DO TRÁFICO

Por Fundação Abrinq

Quem via Gabriel aos 4 anos de idade, em uma organização de atendimento a crianças em São Paulo, mal podia imaginar que aquelas mãozinhas tão pequenas já manuseavam com facilidade pedras de crack.

Gabriel era mais um “aviãozinho”, como a população costuma chamar as crianças envolvidas na realização de entregas de drogas na triste rotina do tráfico.

Os

14

Julho

CONHEÇA AS ORGANIZAÇÕES CONVENIADAS EM MAIS UMA ETAPA DA 19° EDIÇÃO DO PROGRAMA NOSSAS CRIANÇAS

Por June Hellen Sant’Ana Marques

Em junho, mais três organizações foram conveniadas em cerimônia realizada na sede da Fundação Abrinq: a Associação SOS Família São Geraldo, de Guarulhos (SP), o Lar Fabiano de Cristo – Casa de José, de Belém do Pará e a Casa da Criança de Taquarituba, em Taquarituba, interior de São Paulo. Com o apoio técnico e financeiro, estas organizações continuarão beneficiando crianças que terão s

12

Junho

O DIA A DIA DA VIOLÊNCIA SEXUAL: ORGANIZAÇÕES TROCAM EXPERIÊNCIAS SOBRE A ROTINA DE QUEM ATENDE CRIANÇAS E JOVENS

Por Caroline Derschner Videira

“Depois que uma criança estabelece uma relação de confiança com alguém e consegue ajuda para sair de uma situação de abuso sexual, ela percebe que o corpo dela pertence somente a ela”. E foi assim que a presidente da Associação Brasileira de Defesa da Mulher da Infância e da Juventude, Dalila Figueiredo, exemplificou um dos relatos mais comuns para quem convive diariamente com o abuso e a exploração sexual infantil.

Pesquisar

Newsletter

Cadastre seu e-mail abaixo e receba nossos boletins eletrônicos.



 

@FundacaoAbrinq