19/10/2018

FUNDAÇÃO ABRINQ REALIZA ENCONTRO DE EMPRESAS AMIGAS DA CRIANÇA EM SÃO PAULO (SP)

A Fundação Abrinq, nesta quinta-feira (18/10), promoveu o “Encontro das Empresas Amigas da Criança da Região Sudeste”, no Centro Ruth Cardoso, em São Paulo — SP.

O evento teve como objetivo apresentar o conceito de ODS — Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e boas práticas de Empresas Amigas da Criança, munícipios e organizações sociais.

“O encontro abordou o que são e como implementar os ODS e apresentou 3 boas práticas: de empresa, de organização da sociedade civil e de município, inspirando a iniciativa privada na contribuição com o avanço dos indicadores no contexto nacional e global”, afirma Denise Cesario, gerente executiva da Fundação Abrinq.

Para explicar um pouco sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e como implementá-los, a assessora da Rede Brasil do Pacto Global, Barbara Dunin, palestrou para as empresas presentes. Além dela, Beatriz Stutzel, especialista de Sustentabilidade da Enel, Tatyana Gurgel, coordenadora geral da organização Grupo em Busca de um Nova Vida, e Denise Rezende Barcellos, gerente de planejamento e de monitoramento das Ações Governamentais do Município de Belo Horizonte, completaram a roda de conversa e comentaram suas respectivas boas práticas.

“Estou há 5 anos trabalhando com esse desafio: que é fazer com que as empresas realmente aliem seus negócios com práticas mais sustentáveis. Agora com os ODS a gente respira isso todos os dias, pensando em formas, meios de fazer com que as empresas entendam e entrem nessa agenda global”, declara Barbara Dunin, assessora da Rede Brasil do Pacto Global.

A Enel, maior empresa privada do setor elétrico brasileiro, assumiu o compromisso com os ODS e contou sobre a importância. “Nosso desafio é muito grande em relação às questões estratégicas. A Enel tem muito o que fazer, mas a sustentabilidade faz parte da estratégia do nosso grupo e esse tema é muito relevante para nós. O grupo acredita que os ODS não podem ser um projeto dentro da empresa, eles precisam ser encarados como uma diretriz, algo que você começa a identificar como estratégia para o seu negócio ou para sua área de atuação”, comenta Beatriz Stutzel, especialista de Sustentabilidade da Enel.

Quem também compareceu ao evento foi a Prima. A Empresa Amiga da Criança é criadora do projeto “Philos — amigo da biblioteca”, software que contribui para a organização de bibliotecas e salas de leitura. Com o apoio da Fundação, a iniciativa aumento de 100 para mais de 400 escolas cadastradas, que hoje utilizam o sistema de gestão em escolas públicas de Educação Básica, municipais e estaduais.

“Lançado em junho de 2017, o projeto consiste em adotar duas escolas por cidade. Em cidades capitais, nós adotaremos até cinco escolas. A nossa intenção é beneficiar 11 mil escolas em todo o Brasil. Hoje, estamos com pouco mais de 400 escolas que já aderiram ao projeto”, diz Roberto Macedo, coordenador de negócios públicos da Prima.

“A disponibilização do acervo online facilita a organização, o conhecimento e a escolha dos livros tanto para os alunos quanto para os professores. O software pode ser usado até pelo smartphone. E, além de doar, nós gerenciamos esse software para as escolas”, completa Roberto.

Na ocasião, foram entregues diplomas anuais de reconhecimento para as empresas participantes do programa. Duas empresas, além de receberem o diploma, também ganharam uma placa de reconhecimento por participarem do programa há 20 anos: a Copagaz e a Agropecuária Jacarezinho.

“É super importante para o grupo participar do programa. Já tentamos fazer algumas melhorias para as crianças e adolescentes, mas sempre precisamos de apoio e a Fundação Abrinq nos ajuda”, explica Ana Paula dos Santos Cerqueira, coordenadora de Recursos Humanos da Agropecuária Jacarezinho.

“A Copagaz é bem empenhada na participação com a Fundação, envolve os revendedores, divulga e conscientiza a necessidade de ter uma iniciativa para mudar e fazer a diferença. Inclusive, dois revendedores são muito engajados com o projeto e procuram implantar questões dos ODS no bairro onde atuam”, afirma Luciana Pinheiro, gerente comercial da filial Socorro da Copagaz.

Resultados do PEAC em 2017

· Mais de 17 milhões de crianças e adolescentes beneficiados indiretamente pelas ações sociais realizadas pelas Empresas Amigas da Criança;

· R$ 411 milhões investidos pelas Empresas em ações voltadas para crianças e adolescentes;

· Mais de R$ 27 milhões destinados pelas Empresas aos Fundos de Direitos da Criança e Adolescente.

Empresas presentes:

Aerobus Ar Condicionado e Refrigeração;

Agropecuária Jacarezinho;

Aquário de Ubatuba;

Ascende Treinamentos;

Brasilprev;

Central Nacional Unimed;

Copagaz;

DSM Produtos Nutricionais Brasil S.A;

Eletropaulo;

Enel;

Escola Oen;

Frooty Comércio e Indústria de Alimentos S.A;

Furnas Centrais Elétricas S.A;

GCP Applied Technologies;

Grupo Em Busca De Uma Nova Vida;

Grupo Mega Facilities;

HJ Santa Fé;

Instituto HJ Santa Fé;

Input Center Informática Eireli;

Instituto Julio Simões;

Liquigás Distribuidora S.A;

MSC Cruzeiros;

Município de Belo Horizonte;

Primasoft Informática Ltda;

Rede Brasil do Pacto Global;

Studio Chicão Guerrero;

Terracom Construções Ltda;

Toy Company Diversões;

Transpetro;

Usina São Manoel S.A;

Vila Velha Corretora.

Clique aqui e confira as fotos do evento.