Notícias

Conheça o Projeto Comitês Regionais 50

21/09/2022
Conheça o Projeto Comitês Regionais 50

O Brasil é um país com realidades distintas. Cada estado, município e, até mesmo, bairro tem suas peculiaridades históricas e comportamentais nítidas em seus habitantes. Por isso, é possível dizer que cada canto de território nacional precisa de abordagens totalmente diferentes envolvendo a promoção de políticas públicas e ações sociais, principalmente em relação à garantia de direitos de crianças e adolescentes.

A Fundação Abrinq reconhece a importância de cada localidade nesse processo. E, por isso, iniciou no segundo semestre de 2022 o Projeto Comitês Regionais 50, com o objetivo de fortalecer as ações de advocacy e articulação política em diversas regiões do Brasil para o desenvolvimento de novas iniciativas que beneficiem a infância e a adolescência, com o apoio de lideranças locais.

A elaboração e efetivação de políticas públicas voltadas às crianças e aos adolescentes depende do apoio e da coordenação federal e regional, além da participação da sociedade civil. Estas premissas são essenciais para uma divisão de responsabilidades entre todos os atores centrais da sociedade, o que envolve criação e manutenção de vagas em escolas e creches, proteção contra o trabalho infantil e outras formas de violência, acesso à saúde, direito de brincar, assim como aprender e se desenvolver com diversas perspectivas de futuro.

Os efeitos negativos causados pela pandemia agravaram ainda mais a situação de desigualdade socioeconômica do país, acentuando as já graves diferenças sociais existentes, gerando retrocessos e prejudicando a execução de políticas públicas voltadas à infância, como a Educação (acesso à escola e creche, enfrentamento de evasão escolar, déficit de aprendizado), Saúde (física, mental e social) e Proteção (combate ao trabalho infantil e enfrentamento à violência).

Por isso, visando enfrentar os novos cenários de violações de direitos, a aproximação da Fundação Abrinq no contato com as diferentes localidades do país e sua presença nesses territórios são essenciais no processo de recuperação e inclusão de crianças e adolescentes prejudicados com as consequências da pandemia de COVID-19 nos últimos anos, principalmente ao considerar o contexto das dimensões e da diversidade sociocultural e econômica das regiões brasileiras.

Como funciona o projeto

A Fundação Abrinq irá apoiar lideranças locais, por meio do compartilhamento de recursos não financeiros, como suporte técnico e institucional, para o desenvolvimento de ações de advocacy. As atividades do projeto acontecerão por meio do apoio da organização na realização de eventos e debates, articulação institucional, além da realização de campanhas e divulgação das ações envolvendo os comitês que serão formados. O objetivo é apoiar 50 Comitês Regionais, com 26 deles localizados em capitais, um no Distrito Federal, enquanto os outros 23 estarão em outras cidades ou regiões metropolitanas.
 

Acompanhe a Fundação Abrinq nas redes sociais