NOTÍCIAS

14/07/2017

FUNDAÇÃO ABRINQ RESGATA O MUNDO MÁGICO DA LEITURA EM CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL EM POÇOS DE CALDAS

FUNDAÇÃO ABRINQ RESGATA O MUNDO MÁGICO DA LEITURA EM CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL EM POÇOS DE CALDAS

“Como é gostoso a mãe contar uma história para o filho e fazer brincadeiras com ele” — Esse foi um dos valores que Giovana Andréia Pasculli, do Centro de Educação Infantil (CEI) Lápis de Cor (em Poços de Caldas - MG) afirma que a Fundação Abrinq ajudou a resgatar durante a primeira edição do Projeto Ciranda do Aprender, que aconteceu durante o ano de 2016.

Durante uma visita da Fundação nas organizações atendidas durante a primeira edição do Projeto, Giovana relatou os impactos positivos do projeto no dia a dia das crianças.

“As mães que quase não têm tempo para os filhos acreditam que a escola deve fazer tudo pelas crianças”, reflete ela. Retomar o envolvimento da família com a rotina escolar e de desenvolvimento das crianças foi primordial para modificar o comportamento dos alunos, que antes apresentavam postura mais passiva e agressiva. Hoje, eles estão participativos, sociáveis e se envolvem mais com o processo educacional.

A coordenadora avalia que o trabalho com histórias e lendas aprendido durante a formação feita pela Fundação Abrinq no ano passado e conduzido até hoje por uma das educadoras, foi essencial para resgatar o laço entre as famílias e as crianças. “Vimos que já deu resultado. A educadora conseguiu trazer as famílias para o CEI e os pais passaram a contar histórias e lendas para os filhos. A comunidade está envolvida e isso é muito positivo!”. Giovana aponta que incentivar a família a participar dos aprendizados das crianças só tem promovido mudanças positivas de comportamento no dia a dia dos pequenos.  “Antes as crianças apenas ouviam as histórias, hoje elas vivenciam as histórias, conseguem criar um mundo mágico dentro do imaginário delas. Resgatamos também o prazer na leitura”, completa.

Ela aponta que muitas vezes a preocupação principal do professor está em passar o conteúdo necessário, como ler e escrever. “No entanto o nosso objetivo é que, por meio da brincadeira, a criança desperte o interesse pela leitura e a escrita”. 

Além dos resultados positivos colhidos durante a formação, a coordenadora ressaltou que o acervo de materiais, livros e brinquedos doados pela Fundação Abrinq na primeira fase do projeto também foi uma conquista importante para o CEI: “Ele veio em ótima hora, nosso acervo estava pobre e hoje estes são os materiais que temos para uso diário”, comemora Giovana.

O Projeto Ciranda do Aprender começou sua segunda fase este ano. Em junho, a Fundação Abrinq envolveu 24 participantes de 10 escolas, dentre professores, coordenadores, representantes da Secretaria Municipal de Educação. O encontro de formação foi fruto de uma parceria entre a Fundação, o Instituto Alcoa e Secretaria Municipal de Educação e teve como temas a música e também o envolvimento da família na educação dos filhos por meio de jogos e brincadeiras.